Entrevista: Professor Paschoal e aluna Larissa do Centro Universitário UNIFAE

Trazendo boas novidades sobre as premiações do FestVídeo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A agência experimental Metáfora, formada pelos estudantes Ana Beatriz Germinari, Andreza Marchiori, Gabriel Ramos, Giseli Pascuini, Larissa Rocha e Rodolfo Rodrigues, do sétimo semestre de Publicidade e Propaganda, orientados pela Profa. Me. Maria Isabel Braga, ficou com o bronze na categoria Universitário, no 28° FESTVÍDEO.

A premiação foi alcançada graças ao vídeo “Corrupção”, produzido em 2017, que retrata as formas de corrupção praticadas por pessoas comuns. A condecoração foi entregue nesta quarta-feira (04), no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.

Link do Vídeo:

FESTVÍDEO – É o evento mais importante da área de comunicação do interior na sua categoria e um dos mais respeitados prêmios publicitários do país, realizado pela APP Ribeirão Preto desde 1990. Tem como princípio reconhecer e premiar os trabalhos desenvolvidos regionalmente, além de incentivar os investimentos em talentos e tecnologia, visando o aperfeiçoamento da criatividade e da qualidade dos serviços técnicos das agências e produtoras.

Anúncios

Entrevista com professora e alunos da Unifae

 

Na última sexta feira dia 23 de março a professora do centro universitário Unifae Ana Paula Malheiros e alunos Larissa e Gabriel da Unifae que foram selecionados com vídeos no festival nacional Festvídeo.

A UNIFAE é a Instituição de ensino com mais vídeos selecionados no FESTVÍDEO 2018, na categoria Universitário, com sete trabalhos aprovados, 26% do total selecionado de 24 vídeos. O festival, promovido pela APP, Ribeirão Preto, reúne as melhores produções audiovisuais do interior paulista.

Os vídeos foram produzidos, em 2017, por estudantes de Publicidade e Propaganda, que divididos em agências publicitárias, realizaram todo o trabalho de produção, edição e finalização do material, sempre supervisionados por professores do curso.

Ana Paula malheiros.jpgAs agencias indicadas foram:  Amisterdam e Metáfora tiveram dois vídeos aprovados, enquanto os grupos publicitários Autêntica, Elo/Volpe e Farol tiveram um vídeo cada.

“Mérito total para a equipe docente da UNIFAE que sempre estimulou a criação de conteúdos com qualidade em disciplinas voltadas para o audiovisual. Fico feliz em ser selecionado e poder participar junto com os meus colegas dessa premiação”, comemorou Gabriel Martins, estudante do sétimo semestre, que pertence a Amisterdam.

 

“Poder enviar nosso vídeo a um Festival de grande porte, e ser ele selecionado, é algo muito gratificante, porque em situações como essa percebemos que estamos no caminho certo e que o conhecimento que obtemos em sala de aula é realmente reconhecido lá fora”, disse Sara Damico, estudante do terceiro semestre. – Agência Autêntica.

“É uma sensação de dever cumprido. Depois de tantas etapas produzindo, editando e finalizando o vídeo, ver ele no shortlist é muito bom. Essa indicação veio para coroar todos nossos esforços e dedicação”, explicou Amanda Leonardi, estudante do terceiro semestre – Agência Farol.

 

FESTVÍDEO – É o evento mais importante da área de comunicação do interior na sua categoria e um dos mais respeitados prêmios publicitários do país e é realizado pela APP Ribeirão Preto desde 1990. Tem como princípio reconhecer e premiar os trabalhos desenvolvidos regionalmente, além de incentivar os investimentos em talentos e tecnologia, visando o aperfeiçoamento da criatividade e da qualidade dos serviços técnicos das agências e produtoras.

A festa de premiação ocorrerá no dia 04 de abril, às 20 horas, no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.

Enem deste ano terá 30 minutos a mais para provas de exatas

 

Enem deste ano terá 30 minutos a mais para provas de exatas

Neste ano, os candidatos que participarão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão 30 minutos a mais para fazer a prova do segundo dia, que reúne conteúdos de ciências da natureza e matemática. Segundo o edital da prova, publicado hoje (21) no Diário Oficial da União, os estudantes terão cinco horas para fazer a prova no segundo dia e cinco horas e meia no primeiro dia.

Assim como em 2017, neste ano as provas do Enem serão realizadas em dois domingos seguidos: nos dias 4 e 11 de novembro. A estrutura da prova também não mudou: no primeiro dia serão aplicadas as provas de Redação, Linguagens e ciências humanas, com duração de cinco horas e meia, e no segundo dia, as provas de ciências da natureza e matemática, com cinco horas de duração.

As inscrições deverão ser feitas das 10h do dia 7 de maio às 23h59 de 18 de maio deste ano.

A taxa de inscrição foi mantida em R$ 82. O pagamento deve ser feito entre os dias 7 e 23 de maio.

Isenções

A solicitação de isenção da taxa de inscrição deve ser feita entre os dias 2 e 11 de abril. Serão isentos os estudantes que estejam cursando a última série do ensino médio neste ano em escola da rede pública, ou que tenha cursado todo o ensino médio em escola da rede pública ou como bolsista integral na rede privada e tenha renda per capita igual ou inferior a um salário mínimo e meio.

Também tem isenção o participante que declarar estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica, por ser membro de família de baixa renda e que esteja inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal . Neste ano, também são isentos os participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) do ano passado.

Os participantes isentos da taxa de inscrição que não compareceram nos dias de prova no Enem do ano passado terão que justificar a ausência por meio de atestado médico, documento judicial ou boletim de ocorrência para fazer o Enem 2018 sem pagar a taxa. O prazo para justificar a ausência no Enem do ano passado vai de 2 a 11 de abril.

O participante que não apresentar justificativa de ausência no Enem 2017 ou tiver a justificativa reprovada após o recurso e desejar se inscrever no Enem 2018 deverá pagar o valor da taxa de inscrição.

Segurança

O edital do Enem continua prevendo a realização de revista eletrônica nos locais de prova, por meio do uso de detectores de metais. A novidade deste ano é que os alunos também deverão permitir que os artigos religiosos, como burca e quipá, sejam revistados pelo aplicador das provas. Quem não permitir a revista poderá ser eliminado.

Imprevistos

Segundo o edital deste ano, o participante afetado por problemas logísticos durante a aplicação poderá solicitar reaplicação do exame em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação. Os casos serão julgados individualmente pela Comissão de Demandas.

No ano passado, cerca de 3,5 mil estudantes tiveram que refazer as provas em outra data por problemas como falta de energia nos locais do exame.

Direitos Humanos

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) retirou do edital o item que determinava que a redação que desrespeitasse os direitos humanos teria nota zero. No ano passado, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou a suspensão da regra que previa a anulação da redação que violasse os direitos humanos.

Os resultados do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Agência Brasil